Estes últimos 5 dias começaram com uma pequena tempestade. Eu estava a nadar num pequeno lago, estava lá também o Behemoth e 4 mulheres a fazer uma despedida de solteira, vieram caminhar por 5 dias, ao fundo vimos nuvens pesadas a vir, começamos a ouvir trovoada e decidimos andar. Entretanto a chuva começou, alguns decidiram parar mas eu continuei a andar. Sinceramente eu não sabia bem o que fazer, algumas pessoas dizem que com a trovoada não devemos andar em espaços abertos porque somos o ponto mais alto e levamos com um raio, outros dizem que não devemos parar debaixo das árvores porque elas são altas, levam com um raio e o fogo começa. Andei em tantas florestas queimadas entre Washington e Oregon nestas semanas! Eu passei por um lindo lago mas como queria andar mais continuei e perdi-me, quando percebi que estava perdido voltei para trás e fui acampar no lago. Lá estavam Lunar e Solar, logo depois chegou o Behemoth. Saltei para o lago, cozinhamos à beira deste e antes de começarmos a jantar caiu uma camarinha forte por 2 minutos, depois a tempestade parou e jantamos todos na rua.
No dia seguinte conheci um rapaz que acampou 10 km à minha frente, ele e os seus amigos viram um fogo começar e ligaram ao 911, eu vi e ouvi alguns helicópteros no ar ao inicio do dia. Nos outros 4 dias esteve muito calor, os últimos 2 com poucas fontes de água e muito tempo exposto ao sol.
No dia 35 andei pelo Rim Trail, um trail que conecta com o PCT, o PCT naquela zona estava fechado por causa de uma grande actividade de pumas nos últimos dias. 


Dia 31 (45,1 km) – Trovoada;
Dia 32 (66,2 km) – Andei mais do que 40 milhas pela primeira vez;
Dia 33 (36,6 km) – Dia simples;
Dia 34 (62,4 km) – Muito calor e pouca água;
Dia 35 (55,5 km) – Andei em volta de Crater Lake (foto)

– Eu estou a viajar com a  Iati Seguros, quem adquirir um seguro através de um link do meu blog vai ter um desconto de 5%: 

– Todas as fotos neste artigo foram tiradas com o Samsung Galaxy S10.