Não é lindo?! Floresta, lago, nevoeiro, desconhecido, místico e mais… Parece o país das maravilhas, certo? Podia dizer que foi o dia perfeito para mim e que eu estava feliz, mas eu iria estar a mentir. O décimo primeiro dia, assim como outros dois nos últimos cinco, foram os piores da minha viagem até agora. Não estou a reclamar, simplesmente não contem comigo para dizer que a vida é perfeita ou que em viagem tudo é o paraíso! Não, não e não. Não é em nenhum estilo de vida, não é em nenhuma viagem e muito menos numa como esta que mais do que uma viagem é uma lição pessoal sobre o meu corpo e mente.
Desde o começo que tem chovido todas as noites e quase todos os dias. É difícil calçar as meias e sapatos molhados, até agora tenho conseguido esquecer isso mas ao décimo primeiro dia depois de andar 48 km à chuva e ir para dentro da tenda com tudo molhado onde quase não me conseguia mexer fez-me ficar triste. Não dormi quase nada e na manhã seguinte outra vez, meias e ténis molhados. Comecei a andar o sol veio e parei numa cascata, saltei para a água e meti a roupa a secar, meia hora depois estava a chover novamente e não parou até de noite. Eu tentei parar para comer e não consegui, as minhas mãos estavam geladas, não tinha força nem para abrir a mala. Montei a tenda debaixo de chuva e nunca senti-me com tanto frio, tão desanimado e sujo ao mesmo tempo já para não falar que estava esfomeado. No dia seguinte finalmente cheguei a Snoqualmie, uma pequena vila onde fiquei pela primeira vez num quarto de hotel. Comi como um canibal, tudo o que encontrei e em doses gigantes, como um verdadeiro americano. Depois veio o 18 de Julho e para ser sincero eu dava o mundo para estar deitado na minha carrinha com vista mar, por 30 minutos, em silêncio…
É engraçado como num dia estamos tão felizes e no outro seguinte parece que duvidamos de tudo. A vida é bonita!


Dia 11 (48,3 km) – Chuva e mais chuva, dormi numa tenda molhada;
Dia 12 (37,1 km) – Eu disse que ontem tinha a tenda molhada?! Hoje estava 2431 vezes mais, que noite!
Dia 13 (5,9 km) – A minha primeira noite num quarto de hotel, comi tanto, panqueca com frutas, caril de legumes e uma pizza maior que eu;
Dia 14 (32,6 km) – 18 de Julho;
Dia 15 (57,7 km) – O dia que andei mais até agora, que luz tão boa na floresta.

– Eu estou a viajar com a  Iati Seguros, quem adquirir um seguro através de um link do meu blog vai ter um desconto de 5%: 

– Todas as fotos neste artigo foram tiradas com o Samsung Galaxy S10.